Médico perito comenta a recuperação lenta da capacidade de trabalho em pacientes com sequelas da Covid-19

Pericia Médica -Sortimentos.com Saúde e Medicina
Pericia Médica -Sortimentos.com Saúde e Medicina

Sortimentos.com Saúde

A recuperação lenta da capacidade de trabalho em pacientes com sequelas da Covid-19

O médico perito Rodrigo Cézar de Souza, traz esclarecimentos sobre a lenta da capacidade de trabalho em pacientes com sequelas da Covid-19.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, muitos se recuperam, mas também há milhares de pessoas que tiveram sequelas graves e precisaram passar longos períodos no hospital. Para o médico perito Rodrigo Cézar de Souza, coordenador da pós-graduação em medicina legal e perícias médicas da Faculdade IDE, “existem pessoas curadas da Covid-19 que apresentam limitações significativas de funções do corpo devido a complicações por internação prolongada em UTI, a outras doenças adquiridas durante a internação hospitalar ou à própria doença. Isso terá um impacto imenso na qualidade de vida de vários trabalhadores e na força de trabalho do país nos próximos anos”.

E esse retorno ao trabalho e suas possibilidades de afastamento por conta de sequelas mais graves vem gerando muitas dúvidas entre os trabalhadores.

Profissionais dos serviços considerados essenciais, como os da saúde, motoristas de ônibus e do setor de supermercados, podem pedir maior tempo de afastamento ?

O trabalhador pode ter contraído a doença no ambiente de trabalho ?

Isso pode modificar o tipo de benefício que ele receberá no INSS ?

Ou ainda repercutir em futuras ações judiciais ?

De acordo com o médico perito Rodrigo Cézar Souza, vai depender de cada caso. “Esse trabalhador vai passar por uma perícia médica, quando será avaliada todas essas questões. Por exemplo, há pessoas que ficaram meses na UTI, estão em cadeiras de rodas, precisam de tratamento de fisioterapia, fonoaudiologia, entre outros. Assim, poderão necessitar de um maior afastamento do trabalho, de acordo com a avaliação do médico perito”, explica.

O médico, que atua como perito do juízo na Justiça Federal, Justiça do Trabalho e Justiça Cível, lembra que a doença é nova, logo, não há uma regra, cada caso precisa ser avaliado individualmente. “Por isso, a importância da perícia médica, que vai avaliar condições de trabalho do profissional e averiguar se há incapacidade temporária de trabalho da pessoa que teve covid-19”, esclarece Rodrigo Cézar Souza.