São Paulo – Oito pessoas morrem em sede da torcida organizada Pavilhão 9 do Corinthians

Torcida organizada Pavilhao 9 do Corinthians
Oito pessoas morreram na noite de sábado (18.04.15) na sede da Pavilhão 9, uma das torcidas organizadas do Corinthians, localizada na Ponte dos Remédios, próximo à Marginal Tietê, na capital paulista. Segundo informações da Polícia Militar, o crime ocorreu por volta das 23h. Quando policiais atenderam a ocorrência, sete vítimas foram encontradas baleadas e já sem vida. A oitava vítima, também baleada, foi encaminhada para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu aos ferimentos.
O caso está sendo investigado pelo Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Até o momento, não se sabe o que motivou o crime, mas a polícia não acredita que ele tenha sido causado por briga entre torcidas.
Dos oito mortos, segundo a Secretaria de Segurança Pública, quatro tinham passagem pela polícia. Um deles é Fábio Neves Domingos, 34 anos, um dos 12 torcedores presos em Oruro, na Bolívia, após a morte do torcedor Kevin Spada, em 2013. Spada foi morto por um sinalizador durante jogo entre o Corinthians e o San José, válido pela Taça Libertadores da América. Domingos tinha passagem pela polícia por associação ao tráfico de drogas.
Ricardo Júnior Leonel do Prado, 34 anos, tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas, desacato e corrupção de menores. André Luiz Santos de Oliveira, 29 anos, por tráfico e Mydras Schmidt Rizzo, 38 anos, por roubo. Também morreram na chacina Marco Antônio Corassa Júnior, 19 anos; Matheus Fonseca de Oliveira, 19 anos; e Jhonatan Fernando Garvillo Massa, 21 anos. A oitava vítima da chacina é Jonathan Rodrigues do Nascimento, 21 anos.
A Pavilhão 9 não se pronunciou sobre o caso. No Facebook, a torcida organizada postou imagem em preto escrito luto, acompanhada pela mensagem: “Força, família, e fé em Deus!”.
Ainda não há informações sobre o velório e o enterro das vítimas.