Fórum da Liberdade 2015 – Empreendedorismo no Brasil mostra que soluções inovadoras para velhos problemas esbarram na burocracia

Fórum da Liberdade 2015 03 Sortimentos
Empreender no Brasil ainda é muito complicado, o que tem feito com que alguns empreendedores busquem outros países para viabilizar suas ideias. Este foi o diagnóstico do painel Empreendedorismo, que aconteceu na manhã de terça-feira, 14 de abril de 2015, durante o 28º Fórum da Liberdade, no Centro de Eventos da PUCRS, em Porto Alegre/RS. Participaram deste painel o fundador da Easy Taxi, Tallis Gomes; a CEO e co-fundadora da Bliive, Lorrana Scarpioni, e a fundadora da Tomorow’s Lemonade Stand (TLS), Kylee Majkowski.
Depois de expandir o aplicativo Easy Taxi para outros países, Tallis Gomes viu o quão difícil é um empreendedor conseguir tirar a sua ideia do papel no Brasil. “Temos uma taxação absurda aqui, o que torna empreender no Brasil caríssimo”, afirmou o fundador do aplicativo de taxi que já possui mais de 400 mil taxistas cadastrados e 18 milhões de usuários em 35 países. Porém, mesmo com todas as dificuldades, Gomes garante que o que o tira da cama todos os dias é pensar em qual o próximo problema que ele pode resolver e qual o próximo desafio que vai encarar. “Não somos o país do futebol e do carnaval, somos o país da tecnologia. Mas precisamos que o governo interfira menos em aspectos diretamente ligados à vida dos trabalhadores, como o transporte público, por exemplo”, sentenciou.
Um ambiente onde todos tem o mesmo valor é a ideia por trás do Bliive, a maior rede colaborativa de troca de tempo e experiências do mundo. A frente deste projeto está Lorrana Scarpioni, uma baiana que cresceu no interior do Paraná e que sempre quis fazer a diferença na vida das pessoas. “Eu queria retribuir todo investimento e dedicação que meus pais fizeram na minha formação e ajudar pessoas que não tiveram a mesma oportunidade”, explicou Lorrana. Na rede, todos tem o mesmo valor e o seu tempo vale a mesma coisa, o que importa é ensinar algo a alguém e aprender com outra pessoa, fugindo de relações apenas comerciais. “Percebemos que as pessoas tem dinheiro, mas querem compartilhar suas paixões”, constatou a empreendedora. Porém, para expandir o negócio foi preciso mudar-se para o Reino Unido, país que investiu e acreditou na proposta. Atualmente são mais de 80 mil usuários ativos em 100 países. Para Lorraine, “colaboração é a nova revolução”.
Com apenas 10 anos de idade a jovem Kylee Majkowski já serve de exemplo para outras crianças de todo o mundo. Com ajuda da sua mãe, Amanda Antico, Kylee fundou a Tomorrow’s Lemonade Stand (TLS) para dar às crianças oportunidade de criar algo próprio e único. A jovem ficou fascinada com o mundo do empreendedorismo em que sua mãe estava inserida e viu na criatividade infantil uma fonte inesgotável de ideias que fazem a diferença. “As crianças podem fazer o mesmo que os adultos, mas com diversão. Meu conselho é: encontre a sua paixão e vá atrás dela, porque você pode”, assegurou. As crianças que participam do projeto trazem suas ideias e os problemas que querem solucionar e, com a troca de ideias e ajuda de profissionais, conseguem desenvolver um plano de negócios e criar a sua empresa. A diversão, ela garante, é inerente à infância e sempre presente nas ações da TLS. Kylee tem certeza que o que eles aprendem agora os beneficiará no futuro, pois os ajudará a pararem de perguntar “por que?” e passarão a se questionar “por que não?” Como educadora, Amanda reconhece que estimular a criatividade das crianças é fundamental e o espírito empreendedor muito importante para o mundo atualmente. “A tecnologia permitiu que as crianças conhecessem coisas que não teriam acesso se estivessem presas em uma sala de aula”, sustentou. Para ela, o grande desafio é balançar o espírito criativo e o empresarial. A TLS já foi além e recentemente fez parcerias com duas instituições haitianas para levar doações de livros e materiais escolares a escolas locais. Sobre os próximos passos da empresa, Amanda declara que “como empreendedora está treinada para não ver dificuldades e para encontrar uma forma de superá-las quando necessário”.
FÓRUM DA LIBERDADE
O Fórum da Liberdade é realizado pelo Instituto de Estudos Empresariais (IEE) desde 1988 e reúne, durante dois dias de evento, mais de 5 mil pessoas. Ao longo das 27 edições já realizadas, o Fórum reuniu mais de 70 mil participantes, 245 conferencistas, 7 chefes de Estado, 5 ganhadores do Prêmio Nobel de Economia, 113 acadêmicos e intelectuais, 16 ministros de Estado e 36 lideranças empresariais. Neste período, foram debatidos temas de cunho econômico, político e social, sempre com o intuito de apresentar à sociedade a opinião de diversas lideranças mundiais e, preponderantemente, abrindo espaço para a pluralidade de ideias. O Fórum alcançou reconhecimento e credibilidade nacional e internacional, através dos grandes conferencistas que reúne em Porto Alegre e da seriedade e dedicação colocada em cada atividade do evento.
Fórum da Liberdade 2015 no Sortimentos.com || Foto : Felipe Gaiske – Texto : Enfato