Quarta-feira (22.08.18) no Festival de Cinema de Gramado

Famosos Festival de Cinema de Gramado - Fotos Fabio Winter / PressPhoto
Famosos Festival de Cinema de Gramado – Fotos Fabio Winter / PressPhoto

Festival de Cinema de Gramado

Famosos chegando em Gramado
:: DANIEL OLIVEIRA, SOPHIE CHARLOTTE, EUGENIA CHAVERRI, ENTRE OUTROS
Programação de quarta-feira, 22 de agosto
18h – Mostras competitivas
:: CMB | Estamos todos aqui, de Chico Santos e Rafael Mellim
:: LME | Averno, de Marcos Loyaza
:: KIKITO DE CRISTAL | Natalia Oreiro
:: CMB | Nova Iorque, de Leo Tabosa
:: Fora de competição | A chave do Vale Encantado, de Oswaldo Montenegro
Longa de Oswaldo Montenegro substitui “O Banquete” em sessão noturna
Com o cancelamento da exibição do filme “O Banquete”, decisão tomada pela diretora Daniela Thomas em função da morte do editor Otavio Frias Filho, houve mudança na sessão noturna que ocorre na noite desta quarta-feira (22), no Palácio dos Festivais.
“A Chave do Vale Encantado”, novo trabalho de Oswaldo Montenegro no cinema será exibido no espaço de “O Banquete”, embora fora de competição. O diretor e sua equipe já estavam em Gramado para participar da mostra infantil. O restante da programação da noite permanece inalterado, com as exibições do longa-metragem boliviano “Averno” e dos curtas “Estamos todos aqui” e “Nova Iorque”.
Natalia Oreiro é a primeira mulher uruguaia a receber o Kikito de Cristal
Depois de Cecilia Roth (2016) e Soledad Villamil (2017) – ambas argentinas – a atriz Natalia Oreiro é a primeira mulher uruguaia a receber o Kikito de Cristal, criado há 12 anos para destacar os expoentes do cinema latino-americano. A estrela do cinema e da televisão, que vive em Buenos Aires, recebe o troféu no ano em que completa duas décadas de atuação no cinema. Sua estreia aconteceu em 1998, com “Um argentino em Nova Iorque” (1998), que bateu recordes de bilheteria.
Em 2012 e 2013, Oreiro foi protagonista das duas produções que a Academia das Artes e Ciências Cinematográficas da Argentina selecionou para representar o país na briga pela indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro: “Infância Clandestina” e “Wakolda”, que teve caminhada exitosa em festivais internacionais, competindo inclusive no importante Prêmio Goya, da Espanha.
Recentemente entregou ao público aquela que é considerada sua obra mais importante até aqui, a cinebiografia “Gilda, não me arrependo deste amor”, que narra a trajetória da mítica cantora e compositora de cumbias, morta tragicamente em 1996. O longa foi considerado “o filme do ano” no país vizinho, em 2016, e ultrapassou a marca de um milhão de espectadores no cinema. Por seu desempenho na pele da biografada, Natalia Oreiro foi reconhecida pela crítica e pelo público, recebendo três troféus de melhor atuação.
A entrega do troféu à atriz ocorre no intervalo da sessão noturna no Palácio dos Festivais, quando também serão exibidos dois longas e dois curtas-metragens.
Festival de Punta del Este vem a Gramado em busca de “grade depurada”
Representantes do Festival Internacional de Cinema de Punta del Este estão em Gramado em busca de filmes de qualidade que possam ser exibidos em sua próxima edição, que acontece de 17 a 24 de fevereiro de 2019. “Já há três anos que o filme de abertura de Punta é escolhido entre os que estiveram no Festival de Cinema de Gramado”, observa o coordenador do evento uruguaio, Martín Ferrario.
A edição deste ano, por exemplo, foi aberta com a projeção do filme “João, o maestro”, de Mauro Lima – que também foi o filme de abertura em Gramado no ano passado. Em Punta, além de exibir a obra, o festival ofereceu um prêmio especial aos produtores da película Luiz Carlos Barreto, Lucy y Paula Barreto.
“Queremos potencializar o nosso festival, que tenha a maior relevância, com uma grade depurada que gere interesse. E nesse sentido, estar em Gramado é fundamental”, explica o gestor.
Completando 22 edições, desde 2013 o Festival Internacional de Cinema de Punta Del Este é uma realização da prefeitura de Maldonado, onde fica o famoso balneário. A retomada do caráter público do evento está de braços dados com a qualificação do festival. A intenção é que o evento se torne a “ponte de lança” dos festivais latino-americanos, onde sejam lançados os filmes para todo o continente. “Esperamos que em 2020 o formato esteja consolidado”, projeta Ferrario.
Outro aspecto de grande interesse para os organizadores do festival de Punta em Gramado é a conexão entre o cinema e o turismo. “No passado, se organizava o festival no verão para aproveitar o público que veraneava. Agora invertemos a idéia e estamos atraindo um público que é específico do festival também para fomentar outras áreas do turismo na cidade. Algo que Gramado sabe fazer isso muito bem”, elogia.