Crise no Brasil : quase 11 milhões de clientes negociaram cheque especial rotativo para o parcelado

Crise no Brasil - Politica Economica desastrada

Crise no Brasil

Desde julho de 2018, quando o normativo sobre a negociação do cheque especial rotativo por parcelado entrou em vigor, quase 11 milhões de clientes fizeram migração. o mês de maio de 2019, mais de 1,3 milhão de clientes migraram do cheque especial rotativo para o parcelado. Um aumento de quase 20% na comparação com abril, quando cerca de 1,11 milhão de clientes trocaram uma linha de crédito pela outra. Mais uma clara demonstração do endividamento da população brasileira motivada pela desastrosa condução da política econômica pelo governo federal.

A taxa média de juros paga por quem optou pela mudança caiu de 12,28% a.m. para 3,15% a.m., de acordo com levantamento feito pela FEBRABAN com 12 bancos, que representam cerca de 90% do mercado brasileiro do produto. A pesquisa também mostrou que os juros cobrados na linha de crédito alternativa caíram mais de 10% entre julho de 2018 e maio deste ano, de 3,54% a.m. para 3,15% a.m..

A queda na taxa média de juros é resultado das regras de autorregulação bancária para o cheque especial, segundo as quais os bancos devem sempre manter em oferta linhas de crédito com taxas mais atrativas para os clientes com saldo negativo, e enviar propostas, oferecendo essas linhas, aos que utilizam mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos.