Belo Horizonte – Setor turístico movimentou aproximadamente R$ 774 milhões em 2014

Belo Horizonte BH Fotos PMBH 2014 01
Dados de 2014 mostram crescimento no setor que se fortalece como uma forte atividade da capital mineira
 
O setor turístico movimentou aproximadamente R$ 774 milhões na economia de Belo Horizonte em 2014. Com relação ao ISS, o setor gerou R$ 47 milhões, o que corresponde a 4,12% do total arrecadado pelo Município. As informações são oriundas do Caderno de Dados de Janeiro de 2015 do Observatório do Turismo, realizado pela Belotur, com base em dados da Secretaria Municipal de Finanças. As receitas provenientes das atividades características do turismo em 2014 tiveram um crescimento de 2,38% em relação ao ano anterior, quando o segmento movimentou R$ 756 milhões.
Para chegar ao valor do ISS turístico foram selecionadas as empresas cadastradas nos códigos de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) características do turismo. Essas atividades são responsáveis pela produção de bens e serviços de potencial consumo de visitantes e turistas, como agências de viagens, locadoras de veículos, hotelaria, restaurantes e outros.
O presidente da Belotur, Mauro Werkema, ressalta que o turismo tem se posicionado, cada vez mais, como uma forte atividade econômica, capaz de distribuir riqueza e renda a curto e médio prazo. Com vocação para receber congressos, feiras e convenções, além de uma vasta programação cultural, a cidade se destaca como um polo de turismo de eventos e negócios. “Torna-se uma cidade de economia de serviços, com 85% do seu PIB no setor terciário, que movimenta e estimula a cadeia de prestação de serviço turístico”, destacou Werkema.
 
 
Demanda Turística
Pesquisa de demanda turística realizada em 2014 pela Secretaria de Estado de Turismo e Esporte de Minas Gerais (Setes-MG) aponta que os principais motivos de viagens de turistas a Belo Horizonte foram visita a parentes e amigos (27,3%) e negócios (25%).
No ranking da America Economia Intelligence, publicado em 2014, Belo Horizonte ficou na 4ª colocação nos melhores destinos brasileiros para se fazer negócios, ficando atrás de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília e na 21ª colocação na América Latina, o que reforça a vitalidade do turismo de negócios e eventos na cidade.
Em 2014, a capital mineira sediou 1.019 eventos. Neles não foram contabilizados os eventos corporativos, aqueles que acontecem em sua maioria nos hotéis e auditórios das organizações. O turista que participa de eventos em Belo Horizonte tem uma permanência média de 7,3 dias, gasto médio diário de R$ 146,49 e gasto por viagem em torno de R$ 1.000.