Projeto do Senac-RS qualifica gaúchos para a Copa 2014

03/04/2011 || 10:01 |   

Projeto do Senac-RS qualifica gaúchos para a Copa 2014

Capacitar mais de 230 mil gaúchos. Essa é a meta do projeto “Copa 2014:
oportunidades e desafios”, que o Senac-RS apresentou na terça-feira,
dia 29 de março, em café da manhã para a imprensa. No âmbito nacional,
a meta da entidade é qualificar mais de um milhão de brasileiros.
O programa prevê a capacitação de profissionais do setor do comércio de bens,
serviços e turismo para o evento. No portfólio, metade das qualificações
é oferecida de forma gratuita, dentro do Programa Senac de Gratuidade (PSG).
A previsão é beneficiar, por meio do PSG, 115 mil profissionais até o inicio
da Copa, totalizando um investimento de 230 milhões de reais.

“Essa é uma oportunidade para reafirmarmos nosso compromisso
com a qualificação voltada para os desafios e às demandas do mercado
de trabalho, auxiliando um dos segmentos da economia mais impactados
pelas transformações provocadas pela organização de um evento desse porte”,
explica o diretor regional do Senac-RS, José Paulo da Rosa.

No Rio Grande do Sul, são oferecidas cerca de 600 opções de cursos.
Destes, 100 terão seus conteúdos customizados para a Copa 2014.
As capacitações estarão disponíveis nos 61 pontos de atendimento,
entre Faculdades, Escolas e Balcões, abrangendo os 496 municípios,
a partir do dia 15 de abril.

Para definir os cursos que fazem parte do projeto, o Senac Nacional
desenvolveu uma pesquisa em parceria com a Federação Nacional
de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares, a qual entrevistou cerca
de 700 estabelecimentos nas cidades de Manaus, Brasília, Pernambuco,
Porto Alegre e Rio de Janeiro. No Rio Grande do Sul foram realizados
Grupos Focais com empresários do setor a fim de alinhar as demandas.
É exigência da FIFA, que o país sede da Copa do Mundo dê condições
para que o torcedor seja bem atendido, segundo o secretário
João Bosco Vaz, da Secretaria Extraordinária para a Copa do Mundo 2014,
“precisamos educar para bem receber, ou seja, preparar a população
para que os turistas possam ser acolhidos”.

Além disso, o Senac-RS está em total sinergia com o mundo
do trabalho por meio das 580 mil empresas ligadas a Federação
do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – Fecomércio,
as quais geram mais 1,3 milhão de empregos formais.

O projeto prevê a atualização de trabalhadores que já atuam no setor
e a capacitação de novos profissionais. “Estamos certos que quanto
mais investirmos em capacitação para os profissionais do setor hoteleiro,
mais estaremos preparados para atender às demandas do mercado.
Embora nossa rede hoteleira esteja alinhada com esse pensamento,
não significa que não há necessidade de treinar mais os nossos
funcionários e modernizar constantemente a infraestrutura”,
afirma o vice-presidente de Turismo e Hospitalidade do Sistema
Fecomércio-RS e Presidente do Sindihotel, Manuel Suárez.

Informações Econômicas
Mais do que um evento esportivo, a Copa do Mundo representa
uma oportunidade de crescimento econômico para o País que a recebe.
O Brasil, que se prepara para sediar a edição de 2014,
aposta em um legado que contribua para aumentar a exposição do País,
influenciando o fluxo de turistas não apenas no ano do evento,
mas também nos anos seguintes. A previsão tem como base
uma pesquisa do Departamento de Turismo da África do Sul
– sede da Copa 2010 – onde 90% dos turistas entrevistados
que visitaram o país em virtude da Copa, confirmaram o desejo
de retornar em outra oportunidade.

Como uma sub-sede, Porto Alegre espera receber entre quatro
e seis jogos, reunindo de 10 a 20 mil visitas simultâneas durante
as partidas. Essa movimentação pode significar um gasto total
entre R$90 e R$230 milhões pelos visitantes,
o que equivale a até 0,6% do PIB da Capital. No campo trabalhista,
a expectativa é que o mercado gere cerca de 300 mil vagas diretas
no Estado até o início da Copa.

Para receber os jogos, Porto Alegre se prepara com investimentos
pesados em infraestrutura. Já estão previstas obras de mobilidade
urbana, com valor de R$ 491 milhões, e de adequação do aeroporto,
a um custo de R$ 346 milhões. A estimativa total do governo
é de R$ 1,4 bilhão em obras. No estádio Beira-Rio,
que receberá os jogos, a obra de ampliação está estimada
em R$ 270 milhões, além da construção de centros de treinamento,
em cidades da região metropolitana.

Diferenciais do Portfólio Projeto Copa 2014: oportunidades e desafios
- Currículos & Empregos: estrutura que visa a inserção do estudante
no mercado de trabalho, por meio da integração Empresa x Estudante
– Temas transversais (inserção da língua inglesa no programa do curso)
– Cursos à distância
– Possibilidade de desenvolver cursos sob medida para as organizações
– Assessoria para tradução de Cardápios

Alguns cursos do Portfólio:
:: Noções básicas para comunicação em uma língua estrangeira
:: Língua estrangeira para comerciários (e demais segmentos)
:: Culinárias dos Povos da Copa
:: Organizador de Eventos
:: Recepcionistas em Meios de Hospedagem
:: Garçom Básico
:: Cozinheiro Básico
:: Guia de Turismo
:: Assessoria para tradução de Cardápios

Senac-RS
O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-RS)
é uma organização de educação profissional que tem o objetivo
de colaborar na obra, difusão e aperfeiçoamento do ensino profissional
no setor terciário da economia/comércio e serviços.
Sua missão é “educar para o trabalho em atividades de comércio
de bens, serviços e turismo”. Há mais de 60 anos instalado
no Rio Grande do Sul, o Senac-RS é administrado pela Federação
do Comércio de Bens e Serviços do Estado (Fecomércio),
entidade que conta com 112 sindicatos filiados,
representando mais de 580 mil empresas.
O Senac-RS possui 40 escolas, quatro faculdades e 20 Balcões Sesc/Senac,
somando mais de 60 pontos de atendimento no Rio Grande do Sul.